terça-feira, 24 de abril de 2018

Tio Sam, paranoias e triplex


Adriano Couto

20/04/2018


Trump e seus vassalos ingleses e franceses promovem uma cruzada pela “salvação” da Síria. O objetivo é supostamente destruir as armas químicas do regime de Assad, assim como fizeram no Iraque lembram? Iraque tinha armas químicas certo? Só que não! Mais uma notícia fake divulgada pelo Tio Sam e propagada aos quatro ventos pela hipócrita mídia ocidental, fazendo com que os incautos creiam nesta lorota.

Os Estados Unidos acreditam ser o novo povo eleito, cuja missão é libertar os demais povos da barbárie, levando aos mesmos a sua musa, a “democracia”. Obviamente os estadunidenses desejam petróleo e demais recursos naturais que puderem saquear, à custa da destruição de nações inteiras. Para encobrir tal canalhice, o Tio Sam vende o discurso de ser o redentor do mundo. Sabemos que o Salvador do Mundo foi um só, o restante é fake, recuse imitações.

Paranóia nos verdes pastos das redes sociais, devido à declaração da senadora Gleisi Hoffman a rede de televisão árabe Al Jazeera. Sandice insuflada pela “véia” que confundiu alhos com bugalhos e trocou Al Jazeera por Al Qaeda. Em pouco tempo propagou-se a insanidade que a senadora petista estava convocando o mundo árabe para invadir o Brasil. A “Al fafá” rolou solta na web.

Ocupação do triplex pelo MTST é uma sacada genial. Se for do Lula, é do povo e se não é, porque o ex-presidente está preso? Como já disse semana passada, o golpe jurídico-midiático foi concluído com sucesso.

Ah, e o Aécio? Não se iludam, este é apenas um boi de piranha!

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Festa na Casa Grande


Adriano Couto


13/04/2018


Festa na Casa Grande devido à prisão do ex-presidente Lula. Na figura de Lula é realizada a tentativa de aprisionar um modelo de governar voltado aos pobres. Como o próprio ex-presidente falou, ele é uma ideia que não pode ser aprisionada. Sua prisão é a uma amostra da luta de classes, cujos interesses são opostos e irreconciliáveis. Lula, sendo um preso político torna-se um mito, assim como Mandela, Martin Luther King Jr, deixando de vez seu nome na história, enquanto seus detratores têm o obscurantismo por destino. Lula é o novo Getúlio, o Pai dos Pobres. Com sua prisão, as oligarquias sacramentam a sua derrota, pois já dizia Marx, a burguesia produz, sobretudo, seus próprios coveiros.

Prisão de Aécio? Pouco provável. Talvez até o prendam para dar ares de imparcialidade, mas já sabemos que o golpe foi concluído com sucesso. Podem até prender os demais, porém o objetivo era Lula, visando retirá-lo do cenário eleitoral, já que as oligarquias não têm competência para derrotá-lo nas urnas.

Ciro Gomes torna-se o aliado natural. Embora não seja o candidato dos sonhos, é o único que pode agregar forças capazes de deter o fascismo que veste verde e amarelo. É à hora de deixar as vaidades de lado e realizar uma grande aliança nacional para deter as nuvens sombrias que se avizinham no horizonte.

Moro no Fórum da Liberdade. O referido juiz foi prestar contas aqueles que encomendaram o golpe, os sacerdotes do deus mercado. A vítima foi oferecida em sacrifício para aplacar a ira deste deus. Agora este servo de toga, já não tem mais utilidade no ritual, pois já cumpriu a sua missão.

#LulaLivre

terça-feira, 10 de abril de 2018

O jejum do procurador


Adriano Couto

06/04/2018


O jejum do procurador vai totalmente na contramão daquilo que Jesus ensinou, pois  ele já teve a sua recompensa, ou seja, os holofotes. Ele deseja ouvir as pessoas dizerem o quão religioso ele é. O mesmo jejua para que o golpismo transcorra dentro da normalidade. Seu “deus” usa toga e é mais um lacaio do mercado. O jejum é para selar o grande acordo nacional, com o supremo, com tudo.

"Quando jejuarem, não mostrem uma aparência triste como os hipócritas, pois eles mudam a aparência do rosto a fim de que os homens vejam que eles estão jejuando. Eu lhes digo verdadeiramente que eles já receberam sua plena recompensa.Ao jejuar, ponha óleo sobre a cabeça e lave o rosto, para que não pareça aos outros que você está jejuando, mas apenas a seu Pai, que vê no secreto. E seu Pai, que vê no secreto, o recompensará". (Mt 6,16-18)

Declaração infeliz do comandante do Exército, totalmente desprovida do espírito democrático e que causa apreensão. Embora não seja surpresa uma declaração deste tipo, pois algo desta natureza já foi anunciado por Romero Jucá em seu diálogo com Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.
Refrescando a memória: “Estou conversando com os generais, comandantes militares. Está tudo tranquilo, os caras dizem que vão garantir.” (Romero Jucá-MDB/RR, Março/2016)

Não podemos esquecer que nosso país não possui tradição democrática. A cada 20 ou 30 anos o governo sofre algum tipo de intervenção, seja revolução, golpe, impeachment, assim foi em 1889, 1930, 1945, 1964, 1992 e 2016.                                                                                

I Have a Dream. No dia 04 de abril fez 50 anos da morte de Martin Luther King Jr, lutador incansável pelos direitos civis dos negros americanos. O Nobel da Paz foi assassinado por racistas, que almejavam terminar com o seu sonho e de todos nós que é uma sociedade onde todos possam conviver como irmãos. Não podemos deixar este legado morrer. Teremos a fraternidade sonhada pelo Reverendo Martin Luther King Jr através da superação da violência, que, aliás, foi o tema proposto pela CNBB para reflexão na Campanha da Fraternidade deste ano.

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Queima de lixo e atentado contra a caravana petista


Adriano Couto

30/03/2018


A queima do lixo é um ato criminoso, mesmo quando dentro de propriedade particular. Isso porque, segundo a Lei de Crimes Ambientais, são jogados na atmosfera resíduos dos materiais queimados, causando poluição e possíveis danos à saúde humana. A punição varia de multa e detenção de seis meses a um ano.

É muito desagradável quando você estende a roupa no varal e lá vem aquela fumaça para botar tudo a perder... Gastos com sabão em pó, amaciante, água, luz... Quem paga? E aquelas pessoas que tem problemas respiratórios? Como ficam? Queimar lixo além de ser crime ambiental, é uma tremenda falta de respeito com o vizinho e demonstra a falta do espírito de urbanidade. Se você ver alguém queimando lixo, denuncie!

Nhonho para presidente. Sim, Rodrigo Maia (DEM-RJ) é Pré-candidato a presidência da República, assim como Drácula golpista e também o banqueiro Henrique Meirelles. São os candidatos do golpismo, sacerdotes da religião neoliberal, que sacrificam os pobres nos altares do deus mercado.

Caravana atacada a tiros. Se já não bastasse a comitiva do o ex-presidente Lula ser atacada a pedras, ovos e relhadas (agressões louvadas na web, coisa típica de psicopatas), no Paraná, um dos ônibus foi alvejado com três disparos. As oligarquias, em especial aqui no sul, uma simbiose de latifundiários e jovens aspirantes ao fascismo saem do armário e mostram claramente suas intenções. Estamos voltando ao tempo da pistolagem, coronéis eliminando seus concorrentes através das tocaias orquestradas por seus jagunços. É uma breve amostra do pleito eleitoral que se avizinha...

Semana Santa, tempo de reflexão e meditar na Paixão de Cristo, O Deus que se fez homem e habitou entre nós. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3,16).

Feliz Páscoa!

quarta-feira, 28 de março de 2018

Ainda sobre Marielle...


Adriano Couto

23/03/2018


Ainda sobre Marielle... Após o seu assassinato, transbordaram nas redes sociais impropérios de toda espécie acerca de sua pessoa. É a tentativa de assassinar a sua reputação. Hoje, a construção do imaginário social dá-se com base em fake news. Acredita-se prontamente em tudo o que se lê, discernimento não existe. Lamentável...

Redes sociais tornaram-se esgotos a céu aberto, com direito a toda podridão que pode brotar do coração humano. Pensamentos outrora inconfessáveis são espraiados aos quatro ventos na web. O que mais espanta é quando tais opiniões deletérias provêm de pessoas ditas religiosas, ao invés de pregar o amor, a fraternidade, ficam incitando discurso de ódio. Uma contradição total entre o que se prega no púlpito e o que se vive no dia a dia.

As publicações da tal desembargadora reflete a mentalidade espúria, nojenta, racista, preconceituosa das elites que sempre comandaram este país. Essa escória acostumada desde sempre dispor do espaço público somente para si, não suporta a idéia de ter que conviver com o diferente, ver pobres nos aeroportos e até mesmo ver a empregada doméstica usar o mesmo perfume da patroa.

Fascistas saem do armário. O assassinato da vereadora Marielle deu a oportunidade de muitos fascistas mostrarem a sua cara. Sua verborragia odiosa, insana, denuncia que são capazes de qualquer coisa. Não reconheço nenhum traço de humanidade em um fascista. Discurso de ódio não deve ter lugar em nosso meio, fascismo não se discute, se destrói. Fascistas não passarão!

Caso Nayara tem desfecho trágico. A menina de apenas sete anos de idade é estuprada e morta por um monstro sádico, pervertido... Nem sei qual nomenclatura aplicar a esse indivíduo que sequer merece ser chamado de ser humano. O que é mais chocante foi constatado que não é a primeira vez que este monstro comete este tipo de crime. Tendo em vista tudo o que está ocorrendo neste país, e vendo casos que nem este que o indivíduo fica pelas ruas, abala a crença de que um dia podemos ter um mundo melhor. Não podemos perder a fé, não podemos desistir, o ser humano tem muito a evoluir. Embora vivendo no século XXI, o ser humano traz consigo traços bestiais, selvagens, típico do homem das cavernas.

Quando Jesus disse que amássemos uns aos outros como a nós mesmos, ele sabia que era um desafio para a vida toda, pois neste mundo pós moderno que vivemos, o homem ainda não consegue conviver com o seu próximo, não pratica a tolerância e muito menos o respeito. Enquanto não cumprimos este mandato de Jesus, ficará muito difícil construímos um mundo mais justo e fraterno.


segunda-feira, 26 de março de 2018

#MariellePresente


Adriano Couto

16/03/2018


Marielle Franco, vereadora do PSOL no Rio de Janeiro, sendo a quarta candidata mais votada no município, com 46 mil votos, foi barbaramente assassinada na noite desta quarta-feira. Marielle tem seu nome ligado à luta pelos Direitos Humanos e vinha denunciando as arbitrariedades cometidas pela polícia carioca nas comunidades carentes. Mulher, negra, moradora da favela, lutadora por igualdade e justiça, teve sua vida ceifada de forma traiçoeira. Pergunto a você leitor (a): Quem teria o interesse em silenciar esta voz? (que na realidade não conseguiram né? O efeito foi o contrário! Brotarão Marielles aos montes por aí!). Quem encomendou esta execução? Fica a reflexão...

Não somente no Brasil, mas em todo o mundo, especialmente nos locais mais pobres, quem levanta a voz em favor dos desfavorecidos, quase sempre é assassinado. Assim é com posseiros, militantes, religiosos...todos estes sofrem o martírio nas mãos dos donos do poder. São profetas que derramam o seu sangue pelos oprimidos. Já disse Jesus: “Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.” (Mt 5,6).

Lembro aqui de Gandhi, Martin Luther King, Dom Oscar Romero, Chico Mendes, Irmã Dorothy Stang e tantos outros que deram a vida em nome de um mundo mais justo e fraterno, verdadeiros profetas. Que o martírio destas pessoas, assim como o de Marielle Franco, não seja em vão.

A República Temerista virou o país dos jagunços, onde cala-se a balas aqueles que buscam direitos e justiça social. Assim foi também com o assassinato do líder comunitário no Pará no início desta semana, por denunciar crimes ambientais, fora muitos outros que não teria espaço para citá-los.

A execução de Marielle retrata exatamente o filme Tropa de Elite 2. Quem teve a oportunidade de assistir, verá claramente o sistema operando. Quem ainda não assistiu, recomendo que veja e tire as suas impressões...

Ódio de classe cada vez mais explícito nas redes sociais, onde mentes insanas utilizam-se de falácias e teorias da conspiração para justificar a morte da vereadora. Um verdadeiro absurdo. Densas trevas pairam sobre o próximo pleito eleitoral...

"Os poderosos podem matar uma, duas ou até três rosas, mas jamais poderão deter a primavera." (Ernesto Che Guevara)

#MariellePresente

terça-feira, 13 de março de 2018

Dia Internacional da mulher


Adriano Couto

09/03/2018


Dia 8 comemoramos o Dia Internacional da Mulher. Celebrar esta data vai além de mandar flores e bombons. A proposta é conservar, reafirmar e promover conquistas e direitos! Ainda mais nestes dias temerosos que vivemos, onde dia a dia, garantias estão sendo subtraídas.

Em 1857, centenas de operárias morreram queimadas por policiais em uma fábrica têxtil de Nova York. Elas reivindicavam a redução da jornada de trabalho e o direito à licença-maternidade. Protesto semelhante ao ocorrido nesta quinta-feira em Porto Alegre pelas mulheres ligadas ao MST e demais movimentos sociais, onde estas foram rotuladas de vagabundas nas redes sociais. A luta é a mesma! Então é hipocrisia celebrar as mulheres do passado e caluniar as lutadoras do presente.

É gritante a violência contra a mulher. É inaceitável a continuidade desta prática. Homens de caráter fraco, covardes, são os agressores. Aquele homem que até então era o amor de sua vida, de uma hora para outra, pode tornar-se o seu algoz. É um absurdo.

A Lei Maria da Penha representou um avanço histórico no enfrentamento à violência contra as mulheres, mas ainda a muito de ser feito. Nesta semana, a Câmara dos Deputados aprovou um projeto que aumenta a pena em caso de estupro coletivo e torna crime a importunação sexual e a divulgação de cena de estupro. Em 2015, foi sancionada pela Presidente Dilma Rousseff, a lei do feminicídio, é mais um avanço, mas ainda é pouco.

Desigualdade de renda entre homens e mulheres é uma triste realidade, que deve ser combatida. Mulheres trabalham mais e ganham menos! Embora tenham maior escolaridade, a maioria das pessoas desempregadas é do sexo feminino. Esta bandeira de luta deve ser de toda a sociedade, a promoção da dignidade da mulher, do respeito e da igualdade.

Mulheres são guerreiras, batalhadoras, nem de longe são o protótipo de sexo frágil! Isto é rotulação machista, resquício de uma mentalidade arcaica e conservadora. A bravura e a capacidade das mesmas devem ser exaltadas sempre.

O lugar da mulher é onde ela quiser! Boa luta mulherada! Há muito a ser conquistado! Feliz dia da mulher!

terça-feira, 6 de março de 2018

Temer, Xi Jinping, CEEE


Adriano Couto

20/03/2018


Temer pré-candidato à Presidência da República. Isso mesmo que você leu! Apesar da rejeição infernal que pesa sobre este sujeito, o mesmo tem a cara de pau de estudar seriamente a possibilidade de lançar o seu nome, para defender o seu “legado” (hein?). Piadista o Drácula não é mesmo? Seria cômico se não fosse trágico! Olha que poderá fazer alguns votinhos, pois conta com alguns apoiadores fervorosos.

Xi Jinping concentra poderes cada vez maiores na China Comunista. O presidente chinês, com a reforma da constituição local, passa a ficar no comando dos destinos da nação por tempo ilimitado, tornando-se um ditador nos moldes de Mao Tsé Tung. Os Direitos Humanos são praticamente ignorados no país, não há liberdades, tudo é fiscalizado muito de perto pelo governo, até mesmo a internet é monitorada.

Socialismo com as cores da China, esta é a proposta de Xi Jinping. Uma nova (nem tão nova) filosofia de governo, estimulando o culto a personalidade e a repressão, inclusive o mesmo, autorizou um apelido a si próprio, “Papa Xi”. Desta forma, o modelo chinês, aproxima-se do ideário norte-coreano, onde é elaborado um arcabouço teórico para justificar as aberrações e atrocidades como sustentáculos para um regime ditatorial.

“Me arrependo de não ter fechado mais escolas”. Este absurdo foi proferido pelo Secretário Estadual de Educação. Esta é a filosofia educacional dos timoneiros do governo. Já não basta o parcelamento de salários que vem assolando o funcionalismo nos últimos tempos, o caos na segurança pública, agora o fechamento de escolas. Isso sem falar na falta de insulina para os diabéticos nas farmácias do Estado. Estamos vivendo o caos!

Parabenizo aos servidores da CEEE pronto restabelecimento da energia aqui no bairro onde moro, nesta terça-feira após a chuva. Bom atendimento e agilidade na prestação do serviço.

Devemos defender o nosso patrimônio, como a CEEE e demais estatais. Este desgoverno com sua sanha entreguista quer passar tudo nos cobres, aplicando assim o velho receituário neoliberal. Digamos NÃO as privatizações!

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Flertando com o fascismo


Adriano Couto

23/02/2018


Em meio ao caos social sempre surgem os salvadores da pátria e oportunistas de toda a espécie, estejamos atentos aos discursos messiânicos. Já vimos outras vezes este filme.

“Porão do DOPS” é um bloco carnavalesco fascista que faz referência ao local da Delegacia de Ordem Política e Social, onde era comum a prática de tortura. O bloco tinha a intenção de homenagear torturadores do período ditatorial pelas ruas de São Paulo.

Estamos chocando o ovo da serpente. Em qualquer país sério seria inadmissível um bloco carnavalesco fazer apologia a tortura! Discursos extremistas como este pipocam pelos quatro cantos do Brasil e devido ao caos na segurança pública, somado ao medo da população, esse discurso totalitário ganha força. Caso o discurso do medo seja respaldado nas urnas, veremos nuvens sombrias no horizonte.

Lulinha é o dono da Escola de Samba Paraíso do Tuiuti segundo os adeptos da teoria da conspiração. Lulinha já foi dono da Friboi, da OI, não sei de quantas fazendas e até mesmo de uma Ferrari dourada! Certas pessoas têm fetiches com as supostas propriedades deste rapaz! É impressionante a criatividade dos adversários de seu pai, poderiam escrever a próxima novela das nove.

Para quem gosta de Estado mínimo e intervenção militar, tire umas férias nas favelas do Rio de Janeiro e viva esta experiência.

Grêmio Bicampeão da Recopa, coroamento do trabalho iniciado pelo Renato em 2016, profissional virtuoso. Título merecido! Parabéns nação tricolor!!!






domingo, 18 de fevereiro de 2018

Crítica social na Sapucaí


Adriano Couto

16/02/2018

Paraíso do Tuiuti foi a quarta escola a desfilar na noite de domingo na Sapucaí, no Rio de Janeiro, trazendo o enredo “Meu Deus, meus Deus, está extinta a escravidão?”

Escravidão ainda não acabou a exploração continua sob outras formas e a escola demonstrou isso de forma magistral na avenida, uma verdadeira aula de história.

Manifestoches foram a sensação do desfile, onde manifestantes batendo panelas, vestidos com camisetas da seleção brasileira, carregando patos amarelos, que protestavam contra a ex-presidente Dilma, eram fantoches manipulados pela FIESP. Representação perfeita dos paneleiros, instrumentos dóceis nas mãos dos grandes capitalistas e seduzidos pelas falácias do Jornal Nacional.

Vampiro neoliberal foi a cereja do bolo. Aos gritos de “Fora Temer”, o Drácula golpista é mais uma vez, hostilizado para o mundo inteiro ver.

Constrangimento da Rede Globo, apresentadores e repórteres visivelmente perturbados, tendo que mostrar o golpe ao qual a emissora foi uma das articuladoras.

Este foi um dos carnavais mais politizados da história, repleto de críticas sociais, fomentando assim o despertar da consciência crítica na massa entorpecida.

Campeã moral do carnaval carioca, a Paraíso do Tuiuti desmascarou o golpe na avenida. Fico imaginando a expressão dos golpistas visualizando dos seus camarotes luxuosos, a sordidez de seus intentos espraiados aos quatro ventos na Sapucaí.


quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

União das Coreias e Collor pré-candidato


Adriano Couto

09/02/1018


União das Coreias nos jogos de inverno é vista com entusiasmo pela comunidade internacional e elogiada até mesmo pelo Papa Francisco. Mas dado a obscuridade do governo de Pyongyang, pairam ainda muitas dúvidas sobre as reais intenções de Kim Jong-un. Particularmente não confio neste sujeito.

Dinastia Kim é venerada como se fosse divindade na República “Popular” da Coréia. Os coreanos do norte são obrigados a cultuar estas criaturas abjetas. Tal culto aos “Pais da Pátria” lembra a idolatria aos césares romanos, mas para todos os efeitos, o estado é ateu. Qualquer outra expressão religiosa é proibida. Já dizia o reformador João Calvino, “a cabeça do homem é uma fábrica de ídolos”.

Associação ao tráfico de drogas é a mais nova denúncia contra Cristiane Brasil, que Temer insiste em alçar ao Ministério do Trabalho. O Drácula golpista faz qualquer negócio para aprovar as reformas. Há quem acredite nas boas intenções deste sujeito.

Collor pré-candidato à presidente, o caçador de marajás, o homem do confisco das poupanças, quer voltar ao Palácio do Planalto de onde acredita ter sido escorraçado injustamente. Interessante a autoestima deste cidadão e creio que fará um bocado de votos.

Servidores do Banrisul e dos Correios mesmo em meio a tantas adversidades, não medem esforços em atender a população local. Parabéns a estes trabalhadores abnegados.

Carnaval chegando, festa da alegria que traz junto consigo a responsabilidade. Se for beber, não dirija.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Sartorão, Cirão e outras figuras...


Adriano Couto

02/02/2018

Ridículo o vídeo feito pela postulante ao Ministério do Trabalho. Em um cenário que mais parece de filme de entretenimento adulto, a mesma quer dar lição de moral na classe trabalhadora. Esta é a ministra que este governo quer impor a todo custo.

Burburinho devido ao encontro de Ciro Gomes com dirigentes do Partido Comunista Chinês no Rio de Janeiro. O encontro tinha por objetivo segundo as fontes de seu partido, debater a crise econômica e a política nacional. Vai ver que o Cirão pretende instaurar aqui o maoísmo versão tupiniquim.

Temer vai até em programas de televisão para falar das reformas. O velho receituário neoliberal sendo aplicado, onde a classe trabalhadora é imolada nos altares do mercado.

Sartorão da massa quer passar nos cobres o pouco que resta do patrimônio dos gaúchos. É a velha sanha entreguista das oligarquias lambe botas do capital financeiro. Mais uma vez é o neoliberalismo dando as cartas.

Governador tenta criminalizar a oposição, atitude típica de déspotas, desrespeitando o princípio montesquiano da harmonia entre os poderes. Sartori esqueceu que vive em uma democracia, não pode querer impor a sua vontade a Assembleia Legislativa.

É jogo baixo culpar a oposição pela crise do Estado. Em seu discurso, o governador mostra-se visivelmente perturbado. Sartorão terá de admitir a derrota, repensar as suas estratégias, buscar o diálogo e procurar ser mais equilibrado. O debate faz parte do jogo político e é fundamental para o pleno funcionamento da democracia, o parlamento é o espaço privilegiado para tal. Surtos de autoritarismo não são bem vindos.






Impasse


Adriano Couto

26/01/2018

Impasse na nomeação para o Ministério do Trabalho. Temer visando os votos do partido de Roberto Jefferson para aprovar as reformas, faz um agrado ao delator do Mensalão. Nomear a filha do cacique é o mesmo que botar a raposa no galinheiro. A indicada sequer respeita a legislação trabalhista e é nomeada para comandar a pasta. Mesmo com a intervenção da Ministra Carmem Lúcia, o governo batalha arduamente para garantir sua posse! Quanta canalhice no comando dos destinos da nação. 

Espetáculo jurídico-midiático no julgamento do ex-presidente Lula, tanto que a Rede Bandeirantes já divulgava o resultado antes do meio dia. Como haveriam de saber que a condenação era unânime? Devemos observar ainda a pena aplicada: 12 anos e 1 mês, ou seja 12+1, alusão ao número da agremiação partidária do ex-presidente. Vemos nisto o escárnio, obviamente, um jogo de cartas marcadas.

Entre “mitadas” e “lacrações”, o debate político torna-se cada vez mais empobrecido, este que é o espaço fundamental para construção de alternativas para construirmos um país mais justo. Nas redes sociais, as discussões políticas tornaram-se infantilizadas e muitos são pautados por “fakes news”. Surgem a todo o momento, “especialistas” em todas as áreas do conhecimento e logo disseminam bobagens que prontamente são acatadas sem nenhum critério de discernimento.

Em tempos de crise, a sociedade é seduzida por promessas messiânicas, irrompem os salvadores da pátria. Esse discurso lembra o período entre guerras, onde homens ditos iluminados foram alçados ao poder, culminando no totalitarismo, já vimos este filme... Portanto, tenhamos discernimento.

É preocupante a prática de certas militâncias, especialmente aquelas situadas nos extremos do espectro político, suas atitudes são completamente estranhas à democracia, podemos taxá-las até mesmo de primitivas de tão desconexas com a realidade.



Questionando o tabu


Adriano Couto

19/01/2018


Não gosto de falar de coisas tristes, gostaria de escrever somente coisas boas, mas é necessário encarar a realidade da forma como se apresenta.

Comoção em Butiá devido à tragédia que vitimou mãe e filha, enlutando toda a comunidade. Não somos ninguém para julgar as atitudes alheias, somente Deus conhece o que se passa no coração humano. Meus sentimentos aos familiares.

Depressão é assunto muito sério, muitas pessoas por ignorância falam bobagens e não compreendem a gravidade deste mal. O acompanhamento psicológico é fundamental para a cura desta enfermidade, juntamente com o apoio de amigos e familiares. A saúde mental é tão importante quanto à saúde do corpo. Muitos males físicos têm origem em males psicológicos.


Suicídio é um tabu em nossa sociedade, devemos falar abertamente sobre o assunto. Existe a campanha do “Setembro Amarelo” que trata da conscientização da prevenção ao suicídio e alertar a sociedade acerca desta realidade. Existem diversas falácias acerca do suicídio, uma das mais comuns é aquela que o suicida não fala que vai tirar a própria vida... é mito, pois o suicida quando não fala abertamente do seu intento, emite diversos sinais, pedidos desesperados de ajuda que muitas vezes não conseguimos captar. A ajuda profissional é imprescindível para evitar tal tragédia. Nosso estado é o detentor das maiores taxas de suicídio no país, isso requer atenção imediata das autoridades da saúde.

Seja bem vindo 2018 (retomando o blog!)


Adriano Couto

Ano Novo, Vida Nova (isso em pleno o mês de fevereiro!), vou retomar as publicações neste blog, conforme disponibilidade de tempo. Para tal, vou republicar alguns artigos que publico em minha coluna semanal, no Jornal Butiá Notícias.

12/01/2018

Um novo ano que começa e com ele venha a esperança de dias melhores para o nosso país e que tenhamos todos muita saúde e paz. O ano da “maioridade” segundo aquela propaganda... Sendo ano da maioridade, logo requer assumir responsabilidade pelos próprios atos. Destaco em especial a responsabilidade no ato de votar, pois este ano é eleitoral, logo, o futuro do Brasil está em nossas mãos.

O ano que passou foi difícil para o povo brasileiro, em especial para a parcela mais pobre da população, assolada pelos constantes aumentos das tarifas de serviços essenciais e claro, com o corte de direitos fundamentais, para atender aos anseios da elite cleptocrata que comanda este país.

Primeiro final de semana do ano foi explosivo literalmente falando, já não bastavam quase dois dias sem água em pleno calor infernal, assim que esta foi restabelecida, tivemos os ataques simultâneos as agências bancárias da cidade. Final de semana caótico em Butiá, não me recordo de outro nestas proporções.. Aqui parabenizo os servidores da CORSAN que trabalharam dia e noite sem descanso para que o abastecimento fosse normalizado o quanto antes e também saúdo a gloriosa Brigada Militar na pessoa dos dois valorosos brigadianos que arriscaram suas vidas no combate ao crime. Servidores estaduais que mesmo com seus salários parcelados, não mediram esforços para socorrer a comunidade butiaense.

Butiá perdeu José Wainer, homem com profunda devoção a nossa terra, grande poeta, conhecedor de nossa história. Acreditava na boa política, feita com honestidade. Nos deixa como legado o resgate de nossas origens e também a importância da participação cidadã nos destinos da nossa sociedade. Aos familiares deixo minhas condolências.

Neste ano teremos a Copa do Mundo na Rússia, onde a nossa seleção busca o hexacampeonato. Durante este período estaremos entorpecidos pelo nosso ópio preferido (quem não gosta de futebol? Quase todo mundo gosta!). Seremos inflados pela mídia por aquele velho sentimento nacionalista, o orgulho verde e amarelo, ufanismo patriótico. Ah se dedicássemos essa devoção quase religiosa que temos pelo futebol para as questões que envolvem o futuro do nosso país...

As eleições serão obviamente o evento mais importante deste ano, onde iremos escolher deputados estaduais e federais, senadores, governadores e o (a) Presidente da República. O Brasil vai se dividir novamente entre verde-amarelo de um lado e do outro, vermelho. Não precisa ser profeta para prever isto... Só que desta vez os ânimos estão acirrados e a turba ensandecida poderá apelar para as últimas conseqüências. Política não se faz desta forma.

Nossa cultura política é executivista, não costumamos focar no legislativo, que é onde os debates decisivos ocorrem, a maioria sequer lembra em quem votou nas últimas eleições. Não vote nos turistas eleitorais, verifique o histórico do postulante ao seu voto e depois de eleito, fiscalize seu mandato, ele é a tua voz e está lá para falar em teu nome. Não esqueça isto!



Reafirmo os votos de saúde e paz a todos os leitores e leitoras. Feliz Ano Novo!!!

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil


Adriano Couto

O tema da redação do ENEM deste ano, com sua primeira etapa realizada neste último final de semana, pegou a grande maioria dos estudantes de surpresa, tratava especificamente dos "Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil". A prova teve quatro textos motivadores diferentes. Um deles incluiu dados sobre o número de alunos surdos na educação básica entre 2010 e 2016. Outro apresentou um trecho da Constituição Federal afirmando que todos têm direito à educação. Um terceiro mostrou aos candidatos uma lei de 2002, que determinou que a Língua brasileira de sinais (Libras) se tornasse a segunda língua oficial do Brasil.

Embora não tenha realizado o exame, pessoas próximas o realizaram e conversando com estas pessoas, destacamos a importância de abordar um tema de suma importância, visando à inclusão das pessoas portadoras de deficiência auditiva. Muito fala-se de inclusão, mas na prática ainda temos de muito de caminhar, iniciativas significativas vem sendo realizadas, mas ainda não são o suficientes, pois além da desinformação, é latente o preconceito em nossa sociedade em relação as pessoas portadoras das mais variadas deficiências...

O Brasil enfrenta um período difícil na educação: falta de valorização dos professores, pouco investimento na formação desses, parcelamento de salários, escolas sucateadas, infraestrutura precária, poucos recursos pedagógicos, violência nas salas de aula, greves como resposta ao descaso que os governos tratam o magistério e outros tantos problemas que muitas vezes causam desmotivação nos educadores que se vêm com muitos desafios em meio a recursos tão limitados.

Nesse contexto, surge também o maior de todos esses desafios: educar um aluno surdo e passar uma boa formação para ele com tão pouco investimento na capacitação dos educadores. Desmotivados e com poucos recursos pedagógicos, os professores apesar de seus esforços hercúleos, pouco podem fazer de fato para ajudar a estes alunos tornarem-se sujeitos protagonistas. Os professores que trabalham com pessoas portadoras de deficiências físicas, são profissionais que são apaixonados pelo que fazem e possuem dose extra de dedicação, mas sabemos que apenas a boa vontade, infelizmente não é o suficiente, faltam recursos e incentivos. Com tudo isto, o aluno surdo encontrará desafios ainda maiores na busca por um emprego, qualificação profissional, na socialização ou tornando-se dependentes de terceiros.

Faz-se necessário, uma valorização maior dos educadores, que necessitam de uma melhor formação que vise à capacitação desses alunos não só para o mercado de trabalho onde encontrarão autonomia financeira, como também para a vida, ensinando-os a independência, autonomia e a confiança em si mesmos.


Boa Sorte a todos que farão a segunda etapa do ENEM neste final de semana.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Somos realmente um país independente?


Adriano Couto

Semana passada comemoramos os festejos da Independência, segundo a historiografia oficial, nos libertamos do domínio português graças ao “grito do Ipiranga”, ato libertador do príncipe regente e a partir de então somos uma nação livre e soberana... Até que ponto esta afirmação é verdadeira?
Com o grito do Ipiranga, nasceu a dívida externa, onde a Coroa Portuguesa exigiu dois milhões libras estrelinas pelo reconhecimento da independência e como a jovem nação não dispunha de recursos, lá foi D. Pedro contrair empréstimo com a Coroa Inglesa.

Durante o período regencial, nosso país viu-se mergulhado em revoltas regionais, cada qual queria sua independência, em sua maioria, eram populações oprimidas pelas elites locais, herdeiras da administração colonial. Já no governo de D. Pedro II com a Guerra do Paraguai, mais empréstimos tomados junto à Inglaterra. Encerrando este período, dá-se o golpe republicano, onde militares descontentes “convidam” a família imperial a deixar o país, com este episódio, mais uma página de nossa história é virada sem participação popular, uma elite toma o poder da outra.

Na República Velha, as oligarquias paulistas e mineiras dominam o cenário político até a revolução de 30, onde o caudilho Getúlio toma as rédeas, permanecendo 15 anos no poder, mais uma vez, grande parcela da população acompanha de longe o desenrolar da história... Dê-lhe golpe... Em 1964, o golpe civil-militar (outro!) põe fim ao governo Jango e suas reformas bases, pois temia-se, segundo as más línguas, o comunismo. A tomada do poder mergulha o Brasil no contexto global da Guerra Fria, sob a proteção dos Estados Unidos, estando assim a salvo do espectro vermelho. Os brasileiros assistem amordaçados vinte e um anos do regime de exceção.

Convém lembrar que nosso país não tem tradição democrática, aliás, desconhece de fato o que significa a tal da democracia, pois a cada 20 ou 30 anos, sofremos alguma espécie de golpe, intervenção, impeachment. Isso devido as oligarquias que sempre estiveram no poder, quando se vêem ameaçadas, dão um basta no joguinho e derrubam o tabuleiro e tudo isso claro, sempre com as bênçãos do Tio Sam, pois o que seria da elite bananeira nacional se não fosse vassala do imperialismo Yankee? Como já dizia o embaixador Juracy Magalhães “o que é bom para os Estados Unidos, é bom para o Brasil”.

Nos dias de hoje está à frente dos destinos da nação, um grupo que está promovendo o desmonte do Estado, subtraindo garantias fundamentais da classe trabalhadora, além de estar entregando o nosso patrimônio e nossas riquezas naturais, vendendo a nossa soberania, cumprindo a risca a agenda neoliberal ditada pelas potencias capitalistas, isto sem falar nos escândalos de corrupção que vemos na mídia, propiciando um espetáculo sórdido, nefasto.

Com este breve resumo de nossa história como país dito independente, convido aos leitores a reverem certos conceitos relacionados a soberania, autodeterminação, liberdade, pois tais conceitos se traduzem em independência de fato e com isto lhes convido a refletirem na seguinte questão: somos verdadeiramente um país independente ou apenas trocamos de senhores?



quinta-feira, 19 de maio de 2011

Fascismo Pentecostal



Adriano Couto

Este texto poderia ser muito longo, poderia consultar inúmeras fontes na internet, pois fatos para testificar o título não faltam, mas farei um relato da minha experiência pessoal que acredito ser mais relevante, pois falar de situações que ocorrem conosco dá uma maior credibilidade ao assunto.

Lecionei Filosofia e Ensino Religioso em uma escola do município, logo que assumi esta tarefa, tratei de trabalhar incansavelmente com meus alunos, o desenvolvimento do senso crítico, a formação de opinião. Para tal utilizei de todos os recursos pedagógicos possíveis. Além de evidenciar os aspectos sociais pertinentes a nossa realidade, foquei principalmente dois fatores que provocam a alienação: política e religião, apesar de ter uma postura neutra, estimulei os mesmos por si mesmos a questionarem as convicções pré-estabelecidas. Quanto ao aspecto político foi tranqüilo, mas no segundo... É o motivo principal deste texto.

Até então era uma pessoa muito religiosa, nunca tinha falado algo contra a fé cristã e de credo algum. Fiz um trabalho intensivo no que diz respeito ao questionamento, logo, muitos alunos contavam em casa que estavam gostando das aulas, tanto que os mesmos começaram a partilhar suas experiências familiares nas atividades de grupo.



Porém os pais começaram a comentar com os pastores de suas igrejas o que ocorria em minhas aulas, os relatos dos alunos sobre de como aprendiam as coisas por si próprios... Fato incomodou muito os dirigentes eclesiásticos locais, lembrando que no referido bairro em “quase toda esquina” tem uma igreja... Logo começaram os ataques orquestrados pelos pastores pentecostais daquela localidade, o Prof. Adriano era o amaldiçoado da vez.

Começaram com boatos descabidos para desmoralizar a minha pessoa, como não surtiu efeito porque a comunidade escolar me conhecia, começaram a manipular alguns alunos de cabeça fraca para me insultarem em sala de aula (curiosamente, os alunos que se diziam crentes eram os mais problemáticos! Porque será?). Após, vieram mães a escola para me ofender e exigir a direção a minha saída, cogitando inclusive um abaixo assinado (interessante que estas “servas do sinhô” em vez de trabalharem ficavam no portão da escola de fofoquinha ou senão de fuxico com seus reverendos...tem muitas “irmãs” o tamanho da língua é proporcional ao da saia, aconselho que lavar uma trouxa de roupa é mais edificante...).



O estopim foi um charlatão que se diz pastor de uma denominação inexpressiva (que serve só pra assaltar o povo) teve na escola para pedir meu afastamento, alegando que eu usava supostamente a “Bíblia do Diabo” nas aulas (que cara doente! Digno de pena!) ele alegou isto pois certa vez citei um trecho bíblico na aula de Ensino Religioso a pedido dos alunos, e a linguagem do referido versículo era diferente da tradução que ele portava (além de doente, ignorante é analfabeto!)

Fora situações que fui acusado de satanista, ateu (como se ser ateu fosse um crime!), inimigo da fé, que estaria corrompendo valores cristãos, modelos instituídos por Deus, prócer do comunismo ateu, que minha pessoa não deveria ensinar os alunos questionar as autoridades, pois se governam é porque Deus permite e se existe miséria na sociedade é porque estas pessoas são pecadoras e tudo isso ocorre porque é da vontade de Deus...

Que bando de gente doente! Só porque ensinei os alunos a observarem o mundo que estão inseridos, lhes ensinei a serem agentes transformadores naquele local, ensinei o método, VER-JULGAR-AGIR, próprio da Teologia da Libertação, ensinei a crítica social e paguei um alto preço por isso, sofri calúnias, perseguições e senti o peso do braço pastoral fascista, hipócrita e intolerante, as vezes me sentia como Estevão e Jesus diante do Sinédrio enfurecido, bando de fanáticos religiosos!



Sem contra as perseguições que sofro de familiares que congregam nestas igrejas, é aquela velha estória que só eles serão salvos e todo o restante irão para um suposto inferno, como não compactuo com estas asneiras, logo sou alvo de fofocas e intrigas constantes que inclusive já me causaram inúmeros contratempos.

Não sou contra a espiritualidade, cada um se relaciona com o ser superior que julga acreditar da maneira que achar conveniente, mas sou contra a religião institucionalizada! To cansado dessa ideologia fascista de “Deus, Pátria e Família” que impera também nas igrejas pentecostais. Não to generalizando também que todos os pentecostais tem essa mentalidade, tem pessoas maravilhosas neste meio, mas a grande maioria tem essa mentalidade fascista, doentia, como poderia eu estar inserido nestas fileiras depois de tudo que já me fizeram? Acontece que não sei ser falso e não sou hipócrita! Através deste texto você leitor (a) pode percerber porque critico tanto o movimento pentecostal, não é de graça, tenho os meus motivos que não são só estes que foram citados, tem muitos outros, mais isso vamos deixar para uma outra ocasião...Abaixo o fanatismo religioso!!!

quarta-feira, 23 de março de 2011

Jovem butiaense é vítima de preconceito em escola por se declarar atéia

Adriano Couto




Mais uma vez torno a este assunto, você que está lendo pode estar pensando, lá vem ele de novo com essa história, mas fico me perguntando, até quando vou ter que continuar denunciando situações como esta? Nesta ocasião a minha amiga (a mesma do outro texto) na aula de Ensino Religioso da sua escola, foi perguntada pela sua professora se acreditava em Deus, qual religião que professava. Então a jovem deu sua resposta com argumentos contundentes, gerando desta forma a indignação da regente da classe que a interpelou dizendo que a mesma era obrigada a acreditar em Deus, que era inconcebível alguém não acreditar em Deus e outros absurdos... Antes de explanar minha indignação, afirmo que é louvável uma pessoa desenvolver sua espiritualidade, a transcendência, também não gosto de gerar conflitos, debato idéias e não pessoas. Porém paciência tem limite e a minha já foi pro espaço faz muito tempo! Enquanto tiver pessoas mesquinhas e preconceituosas nesta cidade, vou erguer minha voz em protesto!

Ninguém pode ser obrigado a crer ou a não crer e nem ser constrangido por não querer rezar a cartilha do professor. Nosso estado é laico, e por falar em estado, não sou acadêmico de Direito, mas conheço algumas leis e procuro citar, neste caso encontrei duas que são as seguintes:

INCITAÇÃO À DISCRIMINAÇÃO E PRECONCEITO POR RELIGIÃO:
LEI 7.716/1989 – Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, RELIGIÃO ou procedência nacional.
Pena: reclusão de um a três anos e multa;

INJÚRIA
CÓDIGO PENAL – Art. 140 – Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:
Pena – detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
(…)
§ 3º – Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência.
Pena – reclusão de um a três anos e multa.

Ou seja, ninguém pode ser obrigado a torcer pelo time A ou B, militar politicamente no partido C ou D, então quando se fala em religião, nem se fala, pior ainda, porque para muitas pessoas é aquilo que ela cultiva de mais especial em seu interior, é algo que envolve expectativas futuras, o além túmulo, todas as incertezas e inseguranças do ser humano, por isso é um assunto tão delicado e que não se deve obrigar a ninguém a tomar um posicionamento, cada um sabe o que é melhor para si.

Um questionamento que há muito tempo me incomoda, porque muitas dessas pessoas que se dizem acreditar em Deus vivem como se o mesmo não existisse??? O testemunho deveria falar mais alto, tem que viver aquilo que professa, seja lá o credo que for! Vamos deixar de ser hipócritas, sejamos coerentes com si próprios! Um exemplo típico vai numa penitenciária e pergunta aos que cometeram os crimes mais hediondos qual deles acredita em Deus e qual é ateu? Tu vai te surpreender com as respostas!

Os cristãos, em especial evangélicos sempre reclamam que são perseguidos, que a sociedade não os entende e etc, porém são os maiores perseguidores! Usam de preconceito, intolerância, fanatismo, racismo, xenofobia, homofobia e entre outros, se você não está inserido nas suas fileiras, tu és fuzilado com rotulações toscas, grosseiras, sendo amaldiçoado, espragejado, perseguido e vítima de fofocas é claro, que podem arruinar tua vida social conforme tenho presenciado alguns exemplos e se tu és ateu ou agnóstico nem se fala, as agressões se intensificam.

Falando em fofoca, muitos deles são peritos nesta “arte”, acho que rasgaram de suas bíblias o trecho da Carta do Apóstolo Tiago, capítulo 3, versículos 5-6.8 que diz o seguinte: “É isto o que acontece com a língua: mesmo pequena, ela se gaba de grandes coisas. Vejam como uma grande floresta pode ser incendiada por uma pequena chama!A língua é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser. Com o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossa vida em chamas.Mas ninguém ainda foi capaz de dominar a língua. Ela é má, cheia de veneno mortal, e ninguém a pode controlar”. Quem estiver pensando em vir pregar para mim, achando que estou supostamente endemoniado, nem tentem porque vão passar vergonha, pois modéstia a parte, estudei Teologia um bom tempo, tenho conhecimento em exegese, hermenêutica (ambos compreendem estudo da Bíblia em si e sua interpretação), teologia sistemática (engloba teologia doutrinal, dogmática e filosófica), soteriologia (doutrina da salvação), escatologia (estudo do fim dos tempos), apologética (defesa da fé cristã contra seitas e heresias) e entre outras ramificações do conhecimento teológico. Quando critico neste espaço, escrevo com propriedade, com conhecimento de causa, sei muito bem o que escrevo, ao contrário de muita gente que só fala besteira e arruínam a vida dos seus irmãos de fé, não quero ser o dono da verdade e nem pretendo ser, é um apenas um desabafo, pois não suporto este tipo de coisa, para concluir utilizo as mesmas palavras que o próprio Jesus disse naquela época para qualificar este tipo de gente: HIPÓCRITAS!!! RAÇA DE VÍBORAS!!!

quarta-feira, 9 de março de 2011

Intolerância religiosa no lar




Adriano Couto

Após o feriadão de muitas festas, volto com minha coluna semanal, tratando sobre um assunto que tomei conhecimento hoje que me deixou muito revoltado, já falei sobre isto algumas vezes neste espaço, mas dessa vez ocorreu muito próximo a mim, com uma amiga muito especial, onde a mesma está sofrendo com violentas perseguições religiosas dentro de sua própria casa.

A família desta amiga participa já faz alguns anos de uma denominação pentecostal de nossa cidade, sendo ela criada neste contexto religioso, porém ocorre que já faz algum tempo após muito estudar filosofia iluminista (minha favorita!), lendo também Nietzsche, Voltaire, Bertrand Russel, Sartre, dentre outros, e questionar algumas coisas, a mesma descobriu-se atéia, não sendo os ensinamentos religiosos compatíveis para seus anseios. Devido a isto ela parou de freqüentar a sua denominação por não concordar com o que lhe era apresentado e também porque já não se sentia bem neste local, pois já não fazia mais sentido estar ali se não acreditava no que era pregado. Então ela me procurou e falou abertamente sobre seu posicionamento a respeito do assunto e perguntou qual era a minha opinião, após ouvir sua explanação dei-lhe meu apoio para o que fosse necessário, inclusive lhe emprestei alguns livros.

Desde que ela deixou de freqüentar a instituição, começaram as perseguições religiosas por parte da família e pessoas próximas, toda sorte de ameaças, chantagens, insinuações de que a mesma poderia estar possuída por supostos espíritos malignos, sendo que seus pais chamaram “irmãos” para orarem por ela e fazerem um exorcismo. A repressão aumentou ainda mais quando ela se viu obrigada a confessar para a família sua opção ateísta, onde perdeu amigos, o apoio dos próprios familiares que a constrangem a todo o momento, sendo que se torna impossível a convivência na casa paterna, inclusive esta amiga está pensando em ir embora da cidade devida tamanha perseguição, ela diz que entende sua família, porém eles jamais a entenderão, pois estão cegos pelo fanatismo e com medo que ela “vá para o inferno”, obsessão esta que faz com que os mesmos venham a agir desta forma. Ela me relatou que existem muitos outros casos como o dela aqui na cidade, porém são silenciados por pastores e familiares sob a alegação de manifestação diabólica.




Convém lembrar que o Código Penal Brasileiro, Art. 208 afirma: "Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa” é crime! Pois seus pais lhe proibiram até a aproximação dos amigos, pois os mesmo são endemoniados e são de má influência (também estou na lista! Que momento!). Agora toda a semana receberá visita de outros religiosos para orarem para repreender este “espírito maligno”. Vivemos em um Estado Laico, nesta situação está sendo desrespeitado até mesmo o direito básico de Ir e Vir.

Compartilho com ela minha revolta, pois estamos no século XXI e alguns penteco-xiitas não aprendem a conviver com as diferenças! Como podemos obrigar a pessoa crer em algo contra a sua vontade? Temos o direito e a liberdade de crença e não crença que deve ser garantida por lei! Se a pessoa assume um posicionamento como ateu ou agnóstico ela deve ser respeitada igualmente. Pessoas que promovem este tipo de terrorismo religioso são geralmente mal resolvidas com si próprias, cheias de frustração, querem tiranizar quem pensa diferente, não respeitam ninguém, se acham donos da verdade, acima do bem e do mal, são arrogantes, prepotentes, hipócritas, totalmente diferentes do modelo que Cristo pregava.

Como humanista que sou, apresento- me como porta voz dos “desviados” (rotulação que recebem aqueles que deixam a congregação) dos “desigrejados” (aqueles que acreditam em Deus e que não freqüentam igreja alguma), dos ateus e agnósticos, estes últimos dentre os quais tenho muitos amigos, pessoas maravilhosas.
Sempre que souber de algo desta natureza, que representa um verdadeiro desrespeito a liberdade de expressão, vou explanar neste espaço com certeza, levantarei minha voz contra! Denunciarei esta barbárie, esta amiga é muito jovem ainda para sofrer tamanha perseguição, imagine como deve estar à situação psicológica desta moça, com ameaças de inferno, castigo divino e privações que vem sofrendo? Isto é crime! É proibido questionar? Filosofia é coisa do diabo? Que ridículo!

Chega de despotismo religioso! Ninguém é obrigado a crer no que não quer! Vamos nos respeitar!